Quarta-feira, 26 de Setembro de 2012

Doenças degenerativas - O Cancro...(III)

 

 

Como todos sabemos, existem cancros mais fáceis de tratar que outros…

 

Normalmente os tratamentos são baseados em cirurgias, radiações ou medicamentos usando cada um deles de forma individualizada ou combinada…

Todos os tratamentos têm como objetivo comum o remover das células cancerígenas ou pelo menos travar o seu crescimento ou propagação...

 

A quimioterapia intravenosa é a mais conhecida e é utilizada para matar as células mutantes tentando desta forma travar a sua rápida reprodução…

O efeito desta quimioterapia é obrigar o organismo a recorrer de imediato às suas reservas alcalinas a fim de neutralizar tanta acidez…pois as células cancerígenas não sobrevivem a ambientes alcalinos…ricos em oxigénio…

 

Combinada com a quimioterapia ou outros recursos usados no tratamento de tumores, pode ser usada também a radioterapia…

Este tratamento utiliza radiações para tentar destruir as células cancerígenas ou impedir que elas se alastrem…podendo ser através de radioterapia externa - utilizando isótopos radioativos (césio, cobalto) ou aceleradores lineares; ou braquiterapia - utilizando isótopos radioativos inseridos junto ao tumor (geralmente pequenas cápsulas) e libertando doses de radiação diretamente sobre ele…tendo a vantagem do paciente nada sentir…

Presentemente já existem sistemas radioterapêuticos "inteligentes" que são colocados nas células cancerígenas mas só atuam quando é decidido...como que uma pré-programação na destruição dessas mesmas células...

 

Também se utilizam hormonas para combater os tumores que sejam a elas sensíveis bem como novos agentes quimioterapêuticos em forma de comprimidos que para além de pouparem o doente de todos os desconfortos da tradicional quimioterapia, foram desenvolvidos para que a sua ação única fosse o atuar diretamente no tumor…

 

Recentemente foi desenvolvida uma terapêutica farmacológica inteligente…

Como disse anteriormente, as células cancerígenas desenvolveram meios de defesas capazes de ludibriar o sistema imunitário…

Esta nova terapia liga um anticorpo a um ponto de ancoragem na célula mutante…

Ao ligarem este anticorpo ao linfócito B maligno, é lançado o alerta informando o sistema imunitário de que a célula é maligna…

De imediato o sistema imunitário dá ordem para que vários dos seus componentes ataquem e destruam as células agora identificadas como malignas reduzindo desta forma o número anormalmente elevada de linfócitos B…

 

Acima de tudo, para além de tratamentos mais toleráveis e eficientes, cada vez mais se tenta estabilizar o paciente emocionalmente…pois cada vez mais se acredita que um franco equilíbrio emocional seja meia cura…

 

É claro que, como já referi anteriormente, existem pessoas que já nascem com uma predisposição genética de desenvolver mutações no decorrer da divisão de algumas células quando sujeitas a alterações de ambiente…

Como também já foi dito, o risco de apanharmos cancro depende quase exclusivamente do estilo de vida que decidimos levar…

 

Para além dos cuidados que temos de ter em viver verdadeiramente a vida, existem outros fatores que temos vindo a alterar e que podem contribuir de forma significativa para o desenvolver…

 

Como tal, seria bom termos cuidados redobrados com certos fatores externos nomeadamente a alimentação, a moderação de certos vícios como o tabaco, álcool, café e outros, cuidados com os excessos de peso e, principalmente, tudo aquilo que nos coloca “em baixo” e que não nos permite viver…

 

Em suma, evitar um estilo de vida antifisiológico ou seja, evitar tudo aquilo que possa adicionar ou criar acidez ao nosso organismo…pois não nos podemos esquecer que a acidez expulsa o oxigénio das células…

 

 

 

Fiquem bem…

 

 

 


publicado por Agora às 07:21
link do post | comentar | favorito

.Mais...


. Perfil...

. Adicionar...

. 7 seguidores

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
21
22

23
29

30


.Momentos mensais...

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

.Momentos...

. Doenças degenerativas - O...

. Doenças degenerativas - O...

. Doenças degenerativas - O...

. Doenças degenerativas - O...

. Doenças degenerativas - O...

. Trocas Energéticas...(VI)

. Trocas Energéticas...(V)

. Trocas Energéticas...(IV)

. Trocas Energéticas...(III...

. Trocas Energéticas...(II)

. Trocas Energéticas...(I)

. Reencontro...

. Quarta etapa...(IV)

. Quarta etapa...(III)

. Quarta etapa...(II)

. Quarta etapa...(I)

. Terceira etapa...(VI)

. Terceira etapa...(V)

. Terceira etapa...(IV)

. Terceira etapa...(III)

. Terceira etapa...(II)

. Terceira etapa...(I)

. Segunda etapa...

. Primeira etapa...

. Preparação da caminhada.....

. Preparação da caminhada.....

. Preparação da caminhada.....

. Preparação da caminhada.....

. Propósito desta caminhada...

. Propósito desta caminhada...

. Propósito desta caminhada...

. Caminhada em busca de mim...

. Caminhada em busca de mim...

. Caminhada em busca de mim...

. Respostas - Livre Escolha...

. Respostas - Livre Escolha...

. Respostas - Livre Escolha...

. Respostas - Livre Escolha...

. Perguntas - Livre escolha...

. Análise – Resumo…(V)

. Análise – Resumo…(IV)

. Análise – Resumo…(III)

. Análise – Resumo…(II)

. Análise – Resumo…(I)

. Análise – Mudança…(V)

. Análise – Mudança…(IV)

. Análise – Mudança…(III)

. Análise – Mudança…(II)

. Análise – Mudança…(I)

. Análise – Indecisões…(II)